Follow by Email

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Quem Matou Taís?


Hoje tive um insight, sei lá porque, nem estava pensando em novela, mas de repente me veio a idéia: Quem matou Taís foi a Bebel!!
.
Depois do pensamento comecei a bolar teorias que justificassem a idéia. Uma delas é o sucesso da personagem. Desde o começo da trama os autores falam que não querem os vilões se dando bem, quem apronta sempre dança. Mas, a Bebel - com toda sua falta de ética - caiu no gosto do povo. E, cá pra nós, quer sucesso maior para a personagem (e para a atriz) do que ser a assassina de Taís?
.
Além disso, Gilberto Braga adiantou que mais supreendente do que o nome do assassino é a razão pela qual o crime foi cometido. Não tenho criatividade, nem tempo, muito menos paciência para inventar uma teoria maluca. Então acho que o ciúme de Olavo levou Bebel a matar Taís. Ela descobriu que o amante tinha dado uns "pegas" na meliante Taís e tinha gostado aí não teve dúvidas: foi tirar satisfações, acabaram brigando e ela matou a vilã. Pronto, simples assim!
.
Essa semana também vazou a cena de Bebel sendo presa. Por que será? Mistério que hoje a noite será desvendado. E eu não acredito que escrevi esse post!!! Quando for ver a assassina será uma personagem bem diferente, tipo Tati com ciúmes de Ivan!!!
.
Quanta abobrinha! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Boas Notícias

Não poderia estar mais feliz. Sinto que agora as coisas estão fluindo. Ontem tive uma notícia maravilhosa: minha proposta de financiamento para compra do apartamento foi aprovada pela Caixa Econômica Federal. Agora sim, já posso casar!!!!

Apesar de ter saído da TV Clube, surgiu uma proposta da TV Globo para ir trabalhar em Petrolina. Confesso que estou reunindo coragem para ligar e saber detalhes – mas antes de encerrar e publicar este texto já terei ligado para saber realmente do que se trata (suspense). Como minha maré está boa, hoje a produção do Bom Dia Pernambuco desmarcou entrevistado para levar ao ar minha pauta e como agora aprendi a importância do marketing, liguei para o meu chefe, que está em Brasília, e contei. Ele ficou pianinho, pianinho...

Agora também me sobra tempo para cuidar de minha saúde e rever amigos queridos. Assim, já fui a minha endocrinologista, já fiz os exames que ela me passou e já marquei a volta. Vou cuidar direitinho das minhas taxas, especialmente da minha tireóide e vou emagrecer tudo que quero. E para completar, hoje a tarde vai ter um happy hour de arrasar na casa de minha amiga Iana. A fofoca (do bem) vai rolar solta. E sabe do que mais? É tão boa essa sensação de liberdade.
Beijos e fiquem com Deus.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Uma Paixão



Da união de duas cores mágicas
Nasceu a força e a raça
Vermelho de luta
Branco de paz
Quem olha
Não esquece jamais
Da união de sete letras mágicas
N-A-U-T-I-C-O
Nasceu um time que encanta
Que manda e desmanda
E faz o nosso Carnaval
NÁUTICO teu caminho é de luz
Tua força, tua raça
Fascina e seduz
No meu coração
Brotou o esplendor
De te adorar com emoção
No meu coração
Brotou o esplendor
De te adorar com muito amor!!!

domingo, 23 de setembro de 2007

Eu tenho um sonho...

Sabem quando Martin Luter King disse a famosa frase "eu tenho um sonho"? Pois é, vou plagiá-lo. Eu tenho um sonho: viver em paz. Eu pretendia chegar em casa agora a noite e escrever sobre a vitória do Náutico sobre o Sport, contar que fui para o estádio, mas não vi o jogo. Mas, não é isso que se passa pelo meu coração.

Eu tenho um sonho de viver em paz, de não me sentir angustiada, preocupada, com o coração apertado na mão, com um nó na garganta e uma vontade louca de chorar, gritar. Sonho em andar pelas ruas sem me preocupar com quem se aproxima, em não ficar louca enquanto espero a porcaria de um telefone tocar. Sonho com o dia em que me livrarei dessas sensações horripilantes e que me acompanham, confesso, há algum tempo.

Então... Hoje meu noivo em deixou em casa após o jogo, nem quis descer do carro dizendo que já "eram sete horas" e ficou de ligar quando chegasse em casa. Pois bem, são nove da noite e não tenho notícias nenhuma dele. O celular, desligado; o de casa, ninguém atende. Milhares de torpedos e a mensagem no meu celular "pendente". Pra completar, toca o telefone da minha mãe e eu fui atender. Chamada não identifica e a cobrar. Nem disse alô, mas ouvi do outro lado uma gritaria desesperada. Perfeito: tudo o que precisava nesse momento era do golpe do sequestro!

E continuo sonhado... Pelo menos com o dia em que meu noivo tenha um pouco mais de consideração por mim, porque depois de pedir tanto, hoje, só me resta sonhar...

É PRIMAVERA



Vem Primavera.
O jogo dos sexos renova-se
Os amantes encontram seus pares.
Já a mão subtil e conquistadora do amado
Faz arrepiar o peito da rapariga.
Ela tenta-o com o olhar furtivo.
Há uma nova luz
A paisagem revela-se aos amantes na Primavera.
A grande altura avistam-se os primeiros
Bandos de pássaros.
O ar já aqueceu.
Os dias são mais longos e os
Prados iluminam-se até tarde.
Desmedida é a exuberância de árvores e ervas
Na Primavera.
Perpetuamente fecundo
É o bosque, são os prados, os campos.
E a terra dá à luz o novo
Sem cuidado.
(Poema de Bertolt Brecht)

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Satisfação

Estou tãããããoooo feliz hoje!!! É que você não ouve todos os dias de uma (pessoa) poderosa global que é "uma profissional renomada no mercado"!!! É, isso me fez muito feliz e a resposta para minhas perguntas: "sim, vale a pena ser ética, SEMPRE!"

DEUS É MUITOOOOOOO BOM, sabiam disso??? :d

Meus lindos, que Ele os abençoe, sempre..

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Sentimentos misturados

Segunda-feira diferente para mim. Não sei explicar bem o que sinto, misto de alívio e vazio. Difícil não ter mais o horário corrido e ter uma tarde inteira pela frente para... Fazer nada. Ou melhor, fazer o que quiser. Queria ser um pouco mais relaxada, como era aos 18 anos e ter a certeza de que tudo dará certo. Eu tenho essa certeza, porque quando a gente quer muito uma coisa não tem como dar errado, mas tenho receio do tempo que isso levará para se concretizar.

E de repente me vem uma saudade louca da adolescência, do tempo em que preocupação mesmo era com a prova de matemática. Saudades da aulas de história, da minha incrível capacidade de viajar no tempo (seja para o futuro ou para o passado), das intermináveis aulas de português e da Irmã louca que insistia que o "adjetivo é o cachorrinho do substantivo"

Os recreios eram regados a conversas animadas e muita paquera - uma coisa tão infantil, tão inocente que hoje, olhando pra trás, chega dá um aperto no coração. Tempos bons, só tinha amigos. Até os professores faziam parte dos melhores amigos.

Já depois de adulta lembro bem de ter encontrado com três deles, por sinal, meus professores preferidos. Já estava formada e participei da cobertura do vestibular para umas das rádios locais e entrevistei meu antigo professor de geografia. Fiquei frustradissíma porque ele não lembrou de mim e, mesmo depois que me identifiquei, ele não fez grandes festas.

Também encontrei o polonês, professor de história, na praça de alimentação de um shopping. Sei que ele também me viu, mas como não esboçou reação, morguei em cumprimentá-lo. Já o professor de matemática encontrei no próprio colégio. Fui buscar minha sobrinha e resolvi passear por entre aqueles corredores e, para minha surpresa, tio Fred estava dando aula. Quando ele me viu pela janelinha da porta, parou na hora, veio ao meu encontro e me deu um abraço que me tirou do chão (literalmente). Nunca vou esquecer o sorisso de alegria que ele abriu quando me viu, foi tão espontâneo que não tinha como ser de mentira. Carrego comigo essa sensação gostosa até hoje. Foi tão bom que me arrependi de nunca ter gostado de matemática.

Mas, enfim, o tempo passa, a gente cresce e nem sempre encontra pessoas tão amigas quanto as de antigamente. Nossos problemas são bem maiores que as equações de matemática, nossas decepções são bem mais doloridas que o esquecimento de professores que não te veêm há anos. Mas, ainda assim a vida segue e tenho certeza, segue para rumos bem melhores e mais felizes. Ainda que não volte nunca mais para 1989, ano em que ouvia sem parar essa música... E que mesmo tantos anos depois continua me soando perfeita.

Beijo a todos e fiquem com Deus...

MENINOS E MENINAS
Legião Urbana


Quero me encontrar, mas não sei onde estou
Vem comigo procurar algum lugar mais calmo
Longe dessa confusão e dessa gente que não se respeita
Tenho quase certeza que eu não sou daqui
Acho que gosto de São Paulo
Gosto de São João
Gosto de São Francisco e de São Sebastião
E eu gosto de meninos e meninas
Vai ver que é assim mesmo e vai ser assim pra sempre
Vai ficando complicado e ao mesmo tempo diferente
Estou cansado de bater e ninguém abrir
Você me deixou sentindo tanto frio
Não sei mais o que dizer
Te fiz comida, velei teu sono
Fui teu amigo, te levei comigo
E me diz: pra mim o que é que ficou?
Me deixa ver como viver é bom
Não é a vida como está, e sim as coisas como são
Você não quis tentar me ajudar
Então, a culpa é de quem?
A culpa é de quem?
Eu canto em português errado
Acho que o imperfeito não participa do passado
Troco as pessoas
Troco os pronomes
Preciso de oxigênio, preciso ter amigos
Preciso ter dinheiro, preciso de carinho
Acho que te amava, agora acho que te odeio
São tudo pequenas coisas e tudo deve passar
Acho que gosto de São Paulo
E gosto de São João
Gosto de São Francisco e de São Sebastião
E eu gosto de meninos e meninas

sábado, 15 de setembro de 2007

Revolução

Há dias vi uma reportagem que queria ter postado, mas não tive tempo. Muito surreal a estória de um novo metódo para eliminar gordurinhas localizadas. A foto que ilustrava a matéria era de uma moça segurando um desentupidor de pia na altura da barriga. Isso mesmo, desentupidor de pia!!!! Minha nossa senhora das gorduras que não me pertecem! Uma mega maneira de eliminar pneuzinhos sem drenagem, eletrochoques, sofrimentos e ser gastar rios de reais??

Perigo é aparecer toda roxa sem uma explicação digna para o fato. Mas, tá valendo, não tá não???? Vou correndo no super mais próximo.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Em Paz

Sensação de paz e de alívio estou sentindo. Muito bom saber que não mais precisarei sequer olhar para a cara de pessoas sem caráter, que não precisarei mais fazer concessões em nome de mixarias, que não vou mais precisar conviver com falsidade, mentiras, estrelismos, falta de ética, de coragem... Enfim, um dia uma sábia "senhora" disse que ninguém tem grilhões nas pernas e não é que ela estava certa!!! AGRADECIDA, MUITO AGRADECIDA!

E assim a vida segue em frente, bem em frente, bem A frente...

Fiquem todos com Deus



A PAZ

A paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais

A paz fez um mar da revolução
Invadir meu destino; A paz
Como aquela grande explosão
Uma bomba sobre o Japão
Fez nascer o Japão da paz...

Eu vimVim parar na beira do cais
Onde a estrada chegou ao fim
Onde o fim da tarde é lilás
Onde o mar arrebenta em mim
O lamento de tantos "ais"

terça-feira, 11 de setembro de 2007

desabafo

Vocês já perceberam como é interessante observar as pessoas? Eu, por natureza, sou distraída, especialmente quando resolvo não querer saber do que se passa. Sou assim em casa, tanto que minha mãe diz que não estou nem aí pra ninguém, sou assim no trabalho, tanto que muita gente diz que sou ingênua. De qualquer jeito isso tem uma vantagem: ninguém me considera fofoqueira, o que já é lucro, além de orgulho.

Muitas vezes me pego questionando se essa minha postura é a melhor, especialmente na área profissional. Tanta coisa passa por mim e, claro, os espertos já perceberam. Perdi a conta das vezes em que tive colapsos de raiva porque fui usada. Incrível, mas a culpada pelos erros sempre, invariavelmente, sou eu. Mais prático, não é?, vamos em cima da que não reclama, da que não faz escândalos, da que entende todo mundo. E mais hilário ainda é que tenho fama de chata e durona. É uma piada mesmo.

Nesses dias resolvi ser mais observadora e, sinceramente, o que vi não me agradou. Se eu já sentia falsidade espalhada pelo ar, foi duro perceber que pessoas queridas também estão na dança. Quis me decepcionar, na verdade estou decepcionada, mas um bom amigo me disse que tinha muitos problemas para resolver com o casamento, com minha casa e que não deveria me desgastar e me preocupar com as besteiras que os outros fazem.

Resolvi que ele tem razão, tenho que me voltar para mim e sair da inércia para alcançar as coisas que eu realmente desejo. E deixemos os falsos, anti-éticos, gananciosos e sem vergonhas pra lá. Que venham as pessoas boas, transparentes, éticas, bem humoradas, felizes e amigas! Assim como você que me ler agora. Um beijo

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Bom dia!

Então chegou a segunda-feira! Depois de um feriadão uma 2ª mais cruel que as outras. Tudo bem que trabalhei no feriado e isso poderia descaracterizar o feriado, mas eu dei mais risadas na tv do que se estivesse em casa. Alías, acho que as pessoas deveriam ir trabalhar todos os dias com o mesmo espírito que vão nos feriados. A começar pela roupa. Por que terno e gravata? Por que sapatos sociais e saltos? Só de olhar uma pessoa com jeans e camiseta já me sinto mais leve.

Taí, acho que uma boa dose do estresse diário vem da mensagem que passamos pra nós mesmos. Se saio de casa toda emperequetada acreditando que será um dia difícil, alguém duvida que assim vai ser? Estou aprendendo que nossos desejos são uma ordem.

Posso até parecer uma boba, mas há uma hora estava em um puta engarrafamento, já no começo de uma irritação, pensando no que ainda enfrentaria até chegar no trabalho. Parei, fechei os olhos e imaginei pista livre a minha frente... O que se seguiu quase que eu mesma não acreditava! Abri os olhos e o carro da frente já havia saído, daí em diante... Pista livre! Em 15 minutos já estava na Esmape. No strees!

Sinal que a semana começou bem e, tenho certeza, vai terminar melhor ainda.

sábado, 8 de setembro de 2007

Simples assim

Sábado proveitoso, apesar de "abandonada" pelo noivo e pelos pais, que são pessoas normais e que podem aproveitar o feriado. Voltando ao sábado... Bati muita perna com Alê, minha amiga e colega de trabalho, com direito ao centrão da cidade, almoço no shopping, ida ao veterinário com Nina - a filha dela - e, claro, muita fofoca. Foi muito bom passar essas horas com uma amiga tão especial.

À tarde pensei que iria ficar em casa, mas aí veio o convite irresistível de minha irmã e sobrinhas para um passeio no Paço Alfângeda e Livraria Cultura. Dei tanta risada com a maluquice daquelas três que fiquei passando mal. Como o impulso consumista não me deixa nem com reza braba acabei comprando mais um CD de Bon Jovi, foi impossível restistir. Como uma saída com as três não pode acabar diferente fomos jantar lá no Chinês da 48, mais risadas e a volta pra casa com a sensação boa de que não estou sozinha no mundo.

É bom ser feliz!!!

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Orgulhosa

Faltou eu dizer que estou muito feliz, tranquilia e aliviada com as escolhas que fiz na minha vida. Parabéns pra mim
:)))

De bem com a minha vida

Trabalhar no feriado até que é divertido, o trabalho parece que flui com mais... Liberdade, digamos assim. E hoje não foi diferente. Apesar do estresse de colocar um jornal no ar com equipe reduzida, dei muitas risadas e elas me fizeram um bem... Rir deixa uma sensação maravilhosa de recomeço, de leveza. Há tempos não me sentia assim e devo agradecer muito a um amigo / colega de trabalho que hoje me fez companhia durante o almoço no shopping, durante o caminho para o trabalho, durante o trabalho, durante o jantar no shopping e durante o caminho de volta pra casa. Joãozinho é uma figura inteligente, alto-astral e muito divertido. Graças a ele hoje eu vou escapar de ter que tomar Dramim... :)

Agradecimento

Hoje eu amanheci agradecida a Deus e ao Universo por serem tão generosos comigo. Sim, eu podia estar chateada, triste até. Podia dizer que estou decepcionadíssima, mas não estou. Não estou porque eu já esperada pela reação da pessoa em questão, não foi supresa, apesar de que quis acreditar que poderia ser diferente.

Aprendi esses dias uma coisa meio óbvia, que sempre falava, mas nunca praticava. A gente não pode forçar uma amizada. Ou ela nasce e ganha força de forma natural ou não adianta você se fantasiar de melhor amiga que isso não vai dar certo.

Sendo assim, agradeço por Deus me manter longe de pessoas que não merecem e por ter me dado nessa vida amigos (as) tão especiais. São pessoas tãooooo legais, pena que algumas estejam longe, mas sempre perto do coração.

Hoje, feriado de 07 de setembro, preferi ficar em casa. Todos viajaram e eu trabalhar a tarde e depois não sei... Talvez passe na Livraria Cultura, talvez vá ao cinema ou simplesmente volte pra casa para ficar na melhor companhia que pode existir pra mim: eu mesma

Tranquilidade está dentro da cabeça... E a minha está super tranquila, consciente do dever cumprido!

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Cansada

Ahh gente, eu tô tão cansada!!!!
Cansada de gente sem carater
Cansada de quem não se assume
De quem não assume seus erros
De quem tenta transferir os seus erros para outras pessoas
Cansada de pensar
Cansada de querer
Cansada de tentar
Cansada de correr
Cansada, cansada e cansada!