Follow by Email

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Ansiedade

Ansiedade. Significado no dicionário:

Classificação morfossintática:
- [ansioso] adjetivo masc singular.
Sinônimos: aflito impaciente .
Palavras relacionadas: ansiedade ânsia .
--------------------------------------------------------------------------------
1. ansioso

Ansiedade, desejo contínuo de certo objeto, ser, animalia ou etc. Pessoa inquieta.

--------------------------------------------------------------------------------

2. ansioso

Aquele que se sente aflito, que receia que uma coisa suceda ou não; aquele que sofre pela espera, que anseia, que espera com impaciência por alguém ou algo.

---------------------------------------------------------------------------------

Também pode ser traduzida como aperto no coração; tremedeira nas mãos; pernas inquietas a 120km/h; falta de ar; dor de cabeça; azia.

Outros sintomas comuns:

1 - a hora demora a passar (de verdade)

2 - vontade de sumir;

3 - falta de apetite;

4 - insônia;

5 - falta de concentração, podendo levar até a burrice.

6 - total impaciência;

...

domingo, 16 de maio de 2010

Poeira

Hum... sei que vocês (tem alguém aí ainda???) perceberam que não ando muito inspirada, né? Acho que nunca passei tanto tempo sem vontade de escrever e nem posso justificar porque eu simplesmente não sei pra onde foi uma das coisas que mais gostei de fazer na vida.

Não sei se é o meu horário maluco de acordar que me suga a energia e não me deixar fazer mais nada depois do trabalho (nada mesmo).

Não sei se é o twiteer (ô vício) que me fez aprender a sintetizar as ideias.

Não sei se é uma vida tão dessinteressante que não tenho nada pra contar.

Talvez eu descubra. Talvez não. O certo é que eu volto. Um dia eu volto...

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Delicadeza


A doce menina chegou cheia de sorissos, veio se despedir. E em cada um deu um beijo. Antes de sair veio a pergunta:


- Casasse, foi?

- Nãoooo, por que?

- hehehe, tá mais cheia, hehehe

- ...

A vida está cheia de delicadeza...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A moça e seus estresses...


Sim, o ano já começou e eu continuo estressada, talvez reflexos de um 2009 sem férias. Com vontade, com o perdão da expressão muito, muitíssimo chula, de mandar um monte de gente tomar naquele lugar. Tá gente, eu sei que entre minhas "promessas" para 2010 estava ser uma pessoa mais paciente e compreensível. Mas...

Estou um barril de pólvora, prontinha para explodir. E Deus sabe o quanto tenho me controlado. Agora mesmo, quando começava a escrever esse post (num breve intervalo que me dei) me liga um desocupado pra reclamar de uma matéria que exibimos. Sabe o motivo da indiginação do sujeito? Acredite: a entrevista com um homossexual! Com um tanto de impaciência, pra não dizer ironia, eu disse que obviamente ele havia mudado de canal. Ele confirmou, mas caiu na minha armadilha. Narrou toda a matéria, mostrando que mesmo "sem gostar" assistiu tudinho. E eu preciso ter tolerância? Respirei fundo e muito, muito delicadamente mesmo disse a ele que é por isso que o controle remoto é o melhor amigo do telespectador. E percebam, eu adoro esse feedback das pessoas, acho massa quando as pessoas reivindicam, cobram, exigem, mas intolerância eu não admito não!

Agora me digam: Onde fica o jatinho mais próximo??? (piada interna, tá?)

domingo, 3 de janeiro de 2010

2010

A cada novo ano que começa eu tenho a sensação que o futuro já chegou, mais que isso parece que rapidamente o futuro está passando. E passando rápido demais.

Talvez (quase certeza) seja a idade chegando (e também passando)... Mas, hoje tenho muito mais os pés no chão e a certeza que as coisas não mudam como mágica do dia 31 de dezembro pro dia 01 de janeiro. É preciso construir a vida, os sonhos, as vontades e até as promessas numa base muito sólida. E quem me conhece sabe o que penso disso. E a cada volta do calendário eu tenho mais certeza disso. Não adianta a gente querer enganar a vida, né gente? Não adianta querer posar se executiva se não tenho estrutura nenhuma pra encarar isso. Assim como não adianta fingir que não sou jornalista, porque simplesmente eu SOU.

E pensando em quem eu sou, estou cada vez mais em paz comigo mesma. Mais consciente dos meus defeitos, das minhas impaciências, das minhas intolerâncias... E sei o que preciso melhorar e sei também o quanto é difícil melhorar. Mas, se isso não for um exercício diário nenhuma meta será alcançada...

Assim... desejo aos meus amigos um 2010 perfeito. Perfeito do jeito de cada um.