Follow by Email

sábado, 1 de agosto de 2009

Carta aberta

Sim, eu tenho orkut. Como vocês veem (e leem) também mantenho um blog há anos. E agora me apaixonei de vez pelo Twitter. É claro que existem riscos e também uma certa exposição. Mas, quem está na chuva é pra se molhar, não é? Pois aqui estou eu!

Apesar de tudo isso, eu NUNCA, nunca mesmo tive problemas por causa da internet. E acho que há uma razão muito simples pra isso: não preciso esconder absolutamente nada de ninguém. Nem de amigos, nem de marido, nem de chefe, tampouco de colegas (uns nem tanto) de trabalho. Não há nada para esconder. NA-DA.

Queridos, no dia que tiver um dia de cão (seja por qual motivo for) e me der vontade de escrever, vou escrever. No dia que algo me incomodar e eu quiser expor, vou fazer isso sim. E qual o problema?? A interpretação que gente MAU CARÁTER vai dar??

Gente, é uma inocência pensar que as pessoas não conhecem as pessoas. Todo mundo sabe quem não vale um real, não sabe? Escuta esse tipo de gente quem quer (ou quem também não vale nada). Assim sendo, essas interpretações, tenham certeza, vão valer ainda menos pra quem realmente importa.

Apesar disso, ainda me surpreendo com o fato de ter gente que perde tempo pra acompanhar a vida dos outros apenas para disseminar fofocas maldosas. Tanta coisa mais importante pra fazer e se preocupar. Tanta coisa pra aprender de bom com a vida. Mas, tudo bem, eu entendo. Não dá pra cobrar atitudes altruístas de gente mesquinha e limitada. Cada um dá aquilo que pode. E uns podem muito, muito pouco. Mas, não custa lembrar: Sua vida é limitada. Não perca tempo vivendo a vida de outra pessoa.

Quanto a mim, vou levando a minha vida com tranquilidade e na maior transparência. Afinal, EU POSSO!

Era isso. E pra não perder a piada "chuta que é macumba" (devidamente chutada e ignorada).