Follow by Email

domingo, 30 de dezembro de 2007

Reflexões (de ano velho) e Resoluções (de ano novo)

Mais um ano que se passa, 2007 vai chegando ao fim. E como passou rápido! Chego a ficar arrepiada quando penso na velocidade da vida. Tanta coisa aconteceu nesses 367 dias. Amizades que se solidificaram, outras que nem chegaram a nascer; gente que ficou pra trás, muitas que ainda me aguardam. Emprego novo, diferentes desafios e objetivos.

Foi uma correria. Organizar casamento, procurar apartamento, fazer enxoval... Comecei o ano sem nada, chego ao final com muita coisa. A festa e a cerimônia estão 90% organizadas. E é muito mais do que sonhei. O apartamento está comprado, agora que estou com as chaves na mão posso anunciar a nova morada. Boa parte do meu orçamento foi para montar, comprar as coisas do novo lar doce lar. E acho que me saí bem nesse desafio.

Em setembro, precisamente dia 14, veio o medo do desemprego. Fui demitida da TV Clube e um misto de alívio e revolta tomou conta da minha alma. Dediquei muito da minha energia para a empresa, engoli muitos sapos, assumi muitos erros que não eram meus, me sobrecarreguei, mas não deixei nem um minuto de lado minha ética (pessoal e profissional), meus valores, minha dignidade. Puxa-saco nunca fui, nunca serei. Nem gosto de bradar aos quatro ventos o quanto sou profissional, o quanto sou maravilhosa. Até porque não sou, apenas procuro fazer minha parte. A demissão me fez questionar alguns dos meus atos e no meio da minha raiva eu me perguntei: "será que só é reconhecido e valorizado aqueles que passam por cima dos outros, aqueles que mentem, que exploram, que sugam? Será que a promoção só vem pra quem se vende (a alma e o corpo)?" A reposta veio da boca do meu pai, que me disse: "ética é um princípio que não pode ter fim".

Resposta eu também tive da vida, que em três semanas me deu um novo emprego, um novo desafio. E que desafio! Trabalhar com jornalismo policial era a última coisa que imaginei fazer. E aí cá estou eu quebrando os meus próprios preconceitos. Acreditem, a experiência é rica e, muitas vezes, gratificante. Além disso, o ambiente de trabalho é leve, ainda que existam os velhos problemas causados pela convivência de tantas pessoas diferentes. Mas, posso garantir que mais se trabalha do que se fala da vida alheia. E eu adoro trabalhar.

Desafio também foi frequentar a Escola de Magistratura! Esse, eu admito, fracassei mais uma vez. E, definitivamente, desisto. Essa foi uma das minhas decisões de fim de ano. Um dia eu conto em detalhes tudo o que passei.

E pra 2008? Hum... São tantos os planos, tantas são as expectativas. Acho que nunca cultivei tanta ansiedade por um novo ano. Frio na barriga instalado! Será que vai dar certo?? Aí ontem, no meio da "solidão" de quem foi "abandonada" pelo noivo e pelos pais - que viajaram - , fui passear na Livraria Cultura. Voltei ao som de um antigo disco dos Engenheiros do Hawaii (tinha em LP e não resistir a comprar o CD). Foi uma viagem no tempo! Consegui me ver adolescente, cheia de sonhos com o futuro. E o futuro chegou. E se misturou com o passado. E foi uma salada de emoções. Já nem sabia quem eu era, mas sabia que ainda era a mesma. A menina de 17 anos se transformou na mulher de 32, porém com os mesmos valores. Tem coisa que o tempo nunca vai poder mudar, nem me tomar...

E, exatamente como há 15 anos, eu tenho algumas promessas de ano novo. Podem me cobrar!

1 - Vou ser mais vaidosa. Sair de casa só com batom e corretivo nas olheiras;

2 - Seguindo a linha vaidosa VOU SIM fazer exercícios físicos, afinal vou ser vizinha do Parque da Jaqueira (chiiiiiiiiiiiic d+);

3 - Vou ler mais livros;

4 - Vou ouvir mais músicas (Já ganhei até um MP3);

5 - Vou jogar fora o vestido rasgado (morta de pena, mas vou!);

6 - Vou manter os amigos por perto, chega de distâncias;

7 - Vou ser mais generosa e menos apegada;

8 - Vou ser mais organizada e vou manter durante todo o ano minha agenda atualizada;

9 - Vou ser menos preocupada;

10 - Vou sorrir mais e ser menos rabugenta;

11 - Irei mais ao cinema;

12 - Vou ser mais solidária;

13 - Vou acessar menos o Orkut;

14 - Vou me dedicar muito ao meu trabalho e a minha família; e

15 - Não vou esquecer nem por um minuto de quem eu sou!

___________________________________________________________________

Pra vocês entenderem um pouco do que falei sobre a minha viagem no tempo coloco aqui uma das letras das músicas do CD que me lembrou quem sou...

Nunca se sabe - Engenheiros do Hawaii

Sei que parecem idiotas
As rotas que eu traço
Mas tento traçá-las eu mesmo
E, se chego sempre atrasado
Se nunca sei que horas são
É porque nunca se sabe
Até que horas os relógios funcionarão
Sem dúvida a dúvida é um fato
Sem fatos não sai um jornal
Sem saída ficamos todos presos
Aqui dentro faz muito calor
Sempre parecem idiotas
As rotas que eu faço
Sempre tarde da noite
E se ando sempre apressado
Se nunca sei que horas são
É porque nunca se sabe
É porque nunca se sabe

Nem sempre faço o que é
Melhor pra mim
Mas nunca faço o que eu
Não tô afim de fazer
Nem sempre faço o que é
Melhor pra mim
Mas nunca faço o que eu
Não tô afim

Não quero perder a razão
Pra ganhar a vida
Nem perder a vida
Pra ganhar o pão
Não é que eu faça questão de ser feliz
Eu só queria que parassem
De morrer de fome a um palmo do meu nariz
Mesmo que pareçam bobagens
As viagens que eu faço
Eu traço meus rumos eu mesmo (a esmo)
E se nunca sei a quantas ando
Se ando sem direção
É porque nunca se sabe
É porque nunca se sabe

Nem sempre faço o que é melhor pra mim
Mas nunca faço o que eu
Não tô afim de fazer
Não viro vampiro, eu prefiro sangrar
Me obrigue a morrer
Mas não me peça pra matar, não!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Solteiros

Tá vendo a fotinho desses dois aí embaixo? Pois é, esse é o nosso último Natal solteiros. Ano que vem, segundo ele, será a "arenga" para ver onde iremos passar a noite feliz. Ele nem sabe, mas eu tenho umas boas idéias... Mas, o natal é o de 2007 e estou aqui para deseja a todos uma noite mágica, cheias de presentes de Papai Noel. E o mais importante: Que Jesus Cristo e seu exemplo estejam presentes na vida de cada um durante todo o ano. Saúde, amor, alegrias, harmonia e muita, muita paz.
FELIZ NATAL!!!!!!!!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Felicidade


Uma praça, um saco de pipocas, muitas luzes de Natal e um amor. Não preciso de muita coisa para ser FELIZ... :)

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Dicas valiosas - Você não pode viver sem!

Ontem eu ia para o Jogo do Náutico x Flamengo, ingresso na mão e tudo, mas desistir. Fui almoçar com meus pais e depois quando pensei naquele sol de rachar, às três da tarde... Fui pro aconchego do lar e assistir TV.

Como não aguento Faustão fiquei zapeando na cabo, parei no GNT. Num programa qualquer, uma enquete sobre o que é “In” e “out”na praia. Fico impressionada com a quantidade de gente imbécil que tem acesso a mídia. Uma dessas peruas frustradas falou que a primeira coisa é ter um corpo lindo, “senão é melhor ficar em casa”. Como pode uma coisa dessas? Quer dizer então que em um país miséravel, onde a maior parte da população é de baixa renda e a praia a maior diversão gratuita quem não está com o corpo “em ordem” não pode frenquentá-la???

As pessoas deviam parar um pouco pra pensar antes de sair dando entrevistas por aí. Tudo bem que vivemos em um país livre e eu estava assistindo uma TV paga, mas cidadania deveria ser nosso primeiro compromisso.

Mas essa não foi a única pérola da inteligencia não. Está PROIIIIBIDO usar a canga amarrada na cintura!!! Já pensaram o quanto isso vai mexer com a nossa vida??? Sai de cena as cangas e voltam as toalhas. Ahh, mas não são simples toalhas, são as de grife. Louis Vuitton, Dolce & Gabana, Gucci... Não sei o que farei com a minha made in sulanca! Passei o domingo preocupada com isso. Mas as havaianas estão liberadas. Ufa! Apesar de que as havaianas ficaram caras demais e eu só uso as genéricas.

Outras dicas também importantes, copiem e colem:

1 – Chápeus sim; bonés jamé
2 – Nada de saltos (ótima essa, alguém ia de salto pra praia? Que lindo...)
3 – Protetor solar sempre (extraordinária essa)
4 – Pente é indispensável (não vou comentar)
5 – Sacolão (pensei que fosse praia, não feira...)
6- Ah.. e também não pode mais levar cadeira, mas minha inteligência me impediu de entender porque...

... E o Náutico venceu o Flamengo e eu devia ter ido, teria sido mais proveitoso!!