Follow by Email

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Mudanças

Mudo muda. Frase óbvia, a gente sabe, até o Lulu Santos sabe. Mas, será que nós realmente sabemos disso? Digo, na prática. Se soubessémos mesmo não nos estressaríamos tanto com os problemas, tantas vezes pequenos.

Há apenas uma semana escrevi um texto pra publicar aqui e acabou esquecido no e-mail. Hoje lembrei e fui buscá-lo. Qual não foi minha surpresa ao ver que nada daquilo valia mais nada! Tudo tinha sido resolvido perfeitamente bem, sem nenhum aperreio. O carro que foi batido foi consertado no tempo prometido, as audiências foram tão simples que me envergonho de tanta preocupação, o plantão do sábado foi um dos mais tranquilos, e rápido e a Tim, bem, a Tim foi a que mais estressou. Estou até me perguntando se a empresa não está a beira da falência, porque sinceramente levar duas semanas pra conseguir desbloquear um celular e mais uma pra restabelecer o serviço de identificação de chamadas é demais pra uma empresa que se diz líder de mercado. Incompetência pura. Foram tantas as ligações para o lentioatendimento que até criei uma teoria, mas depois eu conto.

Por isso gosto tanto de escrever. É o momento que paro pra pensar na vida, uma forma de meditar. E, ansiosa que só eu, preciso sempre me lembrar que as coisas não são tão graves quanto parecem. Até comprei um Jardim Zen, assim consigo visualizar que tudo se transforma o tempo inteiro, o que é hoje pode não ser amanhã e que estabilidade a gente é quem inventa.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Cem&sem

Minha casa tem encantos, mas bem que podia ser sem cantos. E sem notícias desastrosas na TV, sem desencontros, sem doenças, sem desordem, sem contratempos. Com cem janelas, cem entradas, cem amigos de jornada. Cem passarinhos cantando em muito mais de cem madrugadas. Na chegada, cem carinhos, cem abraços, cem beijinhos. Cem lambidas, cem miados. Dos amores, por mais de cem, multiplicados. Cem flores a enfeitar, cem árvores a plantar. Cem docinhos sem açúcar, cem lembranças boas pra guardar, cem frutas do lugar, cem delícias a desfrutar, sem tristeza e sem pesar. Cem bênçãos para agradecer as mais de cem dádivas, sempre a receber. Cem virtudes, cem tesouros, cem vontades, e o coração sempre sem maldade. Cem aconchegos, cem afagos, cem brinquedos, e uma caminhada livre e sem medos. Cem dons a realizar, mas sem o dom de se fechar. Minha casa é cem. Vezes cem, vezes cem, vezes cem...

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Preparo mental


Eu não aguento mais ouvir Galvão Bueno falar sobre força mental depois do fiasco brasileiro em Pequim. E olhe que por conta dos horários eu não estou acompanhando os jogos, mas quando eu dou uma espiada, lá está ele falando que faltou preparo mental, depois pergunta para os comentárista sobre o preparo mental, o preparo mental e... o preparo mental. Acho que ele tá é ficando gagá e eu, que até gostava dele e que tenho lembranças da forma simpática como me atendeu na época do meu projeto de conclusão de curso, não tenho preparo mental para ouvi-lo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Eu já disse que eu odeio a Tim? Pois é, O-DE-I-Ó!
Com todas as minhas (poucas) forças.

Famosa, Eu?!?

Segunda-feira, oito horas da noite. Chego em casa e percebo que o pão acabou, mas penso: estou muito cansada pra sair de novo apenas para comprar pão, me viro de qualquer jeito. Mas o Sorine também acabou e eu não poderia passar a noite com o nariz todo entupido! Vícios a parte, lá fui eu para o Bompreço mais próximo. Depois da fila do pão, me dirigi à farmácia. Uma moça bastante faladeira era atendida enquanto o filho saracutiava a balança. Eu esperava pacientemente que alguém viesse me atender até que a moça faladeira grita - literalmente - para a atendente que estava no estoque: "Atende logo Laura senão ela vai te denunciar na televisão!" Eu claro, arregalei os olhos sem entender. Às vezes eu não sei de onde conheço a pessoa, mas sei que já a vi antes. Já passei por chata por não cumprimentar alguém realmente conhecido e já devo ter passado por louca por falar com gente que achava que conhecia. Mas aquela pessoa ali ao meu lado... Nunca tinha visto antes, disso eu sabia, mas... Seria coincidência ela saber meu nome? Seria coincidência falar em televisão? Estava convencida que sim quando ela repetiu: "É sério, o nome dela é Laura e ela vai reclamar!?" Lascou, pensei, devo está velha mesmo quando ela esclareceu: "Sei que o nome dela é Laura por causa do Orkut".
Orkut????? Como assim, Orkut? Eu juro, fiquei sem ação. Sem saber o que dizer ou o que perguntar? Como uma pessoa pode me reconhecer apenas pela existência de uma página no Orkut?!? Pois reconheceu! E eu fiquei a me perguntar se minha vida é tão interessante assim pra despertar o interesse alheio. Me senti a famosa, hahahahahahaha! Mas, tímida do jeito que sou, fui pega de surpresa e, confesso, não fiquei a vontade com a situação.
Não... Eu não vou filosofar sobre privacidade e etc.. No fundo, Orkut, Flickr, blog e afins servem para isso mesmo, quem não quiser que exclua tudo e eu, definitivamente, não vou excluir nadica de nada. Quanto à moça faladeira? Não faço idéia de quem seja, mas sei que era gente do bem.
Menos mal...

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Dupla personalidade


As pessoas gostam da falsidade. Não, não é uma novidade. Mas uma constatação. Sempre pensei sobre isso, ainda que de forma lúdica. A vida inteira sofri por não ser falsa e, mais ainda, por ser transparente. Até me orgulhava disso. Tudo comigo é preto no branco. E não tem jeito. Política - eufenismo para falsidade - nunca consegui fazer. Ingenuamente acreditava que as pessoas deviam gostar disso, de saber quem é quem. Por outro lado, me recusei a moldar meu comportamento pela atitude de outros.

Resultado do meu nobre caráter? Lapada, caro amigo. Muitas lapadas. No meio disso, até demissão rolou. A minha chefe achava que por não ser puxa-saco não gostava dela. Uma pessoa insegura, com toda razão, é verdade cujo lema deve ser “quem não está comigo está contra mim”. Nem com isso aprendi.

A cobrança teve que vir de alguém muito próximo, já que ignorei por anos minha mãe me chamando de “chata”. Ok, vocês venceram, passo a ser a partir de hoje mais “simpática”, “sorridente”, “conversadora”, “agradável”. Ah... adoro essa coisa de ser “agradável”. Tô até me vendo, toda perua, sorriso congelado, conversando sobre as eleições presidenciais norte-americanas.

Coloquem a música que quiserem, vou dançar conforme o ritmo. Pelo amor de Deus, só não me coloquem brega porque aí é demais, até pra mim...

Beijos “FOFOS” ;)

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

inércia

Hoje eu tô muito de saco cheio. De tudo! Sacooooo, sabe? E não é tpm, antes que pensem. Queria ir pro shopis e comprar, comprar, comprar. Mas, cadê dinheiro. Alías, minha irritação toda começa aí: cadê o real?

Às vezes me acho tão estúpida!

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Assim: de repente me deu um medo, um pânico. E ao mesmo tempo uma serenidade. Será?

Recomeçar - Carlos Drummond

Não importa onde você parou
em que momento da vida você cansou
o que importa é que sempre é possível e
necessário "Recomeçar".

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo
é renovar as esperanças na vida e o mais importante
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
foi aprendizado ...
Chorou muito?
foi limpeza da alma ...
Ficou com raiva das pessoas?
foi para perdoá-las um dia ...
Sentiu-se só por diversas vezes?
é porque fechaste a porta até para os anjos ...
Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora ...
Pois é ... agora é hora de reiniciar ... de pensar na luz
De encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal Um corte de cabelo arrojado ... diferente?
Um novo curso ... ou aquele velho desejo de aprender pintar, desenhar,
dominar o computador ... ou qualquer outra coisa.
Olha quanto desafio ... quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando!
Tá se sentindo sozinho?

Besteira! Tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"...
Tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.
Quando nos trancamos na tristeza ... nem nós mesmos nos suportamos ...
ficamos horríveis ... o mal humor vai comendo nosso fígado ...
até a boca fica amarga.

Recomeçar ... hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar? Sonhe alto ... queira o melhor do melhor!
Queira coisas boas para a vida...
pensando assim trazemos prá nós aquilo que desejamos.
Se pensamos pequeno, coisas pequenas teremos ...
Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor.
O melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da faxina mental ...
joga fora tudo que te prende ao passado ...
ao mundinho de coisas tristes ...
fotos ... peças de roupa, papel de bala ...
ingressos de cinema, bilhetes de viagens ...
e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados ...
jogue tudo fora...
mas principalmente: esvazie seu coração,
fique pronto para a vida ...
para um novo amor...
Lembre-se somos apaixonáveis ...
somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes ...
Afinal de contas... Nós somos o "Amor"...
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura