Follow by Email

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

FÉRIAS

           Férias dele, do filho. Porque pra mim significa trabalho dobrado. Onze da noite, meia noite e ele lá firme e forte querendo ver TV, brincar e o pior: conversar! E a pessoa aqui precisa bater o ponto às 6:30 da matina. Ai, gente, como diria #KátiaCega, não está sendo fácil. Sempre e tantas vezes eu acabo sem paciência e depois morro de culpa e arrependimento. E prometo que no dia seguinte será diferente (e não é) Alguém se identifica?

          E eu sei que a "culpa" é realmente minha porque deixo a energia dele acumular. Como estou trabalhando chego em casa sem nenhuma energia pra sair, brincar, correr... Então geralmente ficamos em casa ou vendo tv ou desenhando, pintando... Então como querer que ele a noite tenha sono? Como o círculo é mesmo vicioso, ele acorda muito tarde, então...


       E por que deixá-lo dormir tanto de manhã? Primeiro porque já que ele está de férias e gosta de dormir, eu deixo, oras! #QuemNuncaNasFérias? Depois porque a pessoa que fica com ele em casa começou a trabalhar lá em casa no fim do ano, então ainda não fico tão confiante de deixá-lo só. Dormindo sei que ele está bem....


        Hoje criei vergonha na cara e marquei com a mãe do #amigão dele de irmos ao game station. Precisavam ver o brilho nos olhinhos quando falei pra ele do passeio...        Essa semana ainda terá Circo & Cinema. Tentar ser uma mãe melhor e fazê-lo curtir mais as férias. Afinal, os trinta dias pra ele devem ter passado voando. Já para mim...


--

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Luto

Sendo bem honesta. Às vezes, muitas vezes eu não entendo Deus. No fundo eu sei que todas as coisas tem um motivo, um propósito e que, por pior que seja o fato, ele vai nos levar para um lugar melhor. Ou nos tornar uma pessoa melhor. Eu sei. Mas, reconheço que minha fé ainda é muito falha e me permite não aceitar a morte. Principalmente se é a de uma criança, um bebê. É muito, muito injusto para uma mãe uma tragédia dessas.



Ontem fiquei sabendo de um caso que me tirou o ar, me deixou sem chão. Não sei traduzir o sentimento, mas a angústia no peito me fez chorar muito. Eu simplesmente não tenho o que dizer! Não sei como a mãe, os pais, conseguirão seguir em frente e vou rezar e desejar com toda minha força que a vida na sua infinita sabedoria se encarregue de fazê-los conseguir.


Quando meu bebê nasceu prematuro eu li uma frase que me marcou e me ajudou. Talvez seja o caminho. “A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo.”

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Conexões Idiotas


               Eu acho tão bonito quem escreve. Eu sinto um prazer tão inexplicável ao ler quem consegue materializar ideias, transformar simples palavras em obras de arte. E tenho que admitir: sinto um tantinho de inveja de quem consegue esse milagre.

               E sinto uma culpa por me aventurar a (re)escrever um blog. Volto sem nenhuma pretensão. É apenas bel-prazer. Sem compromisso com ninguém, apenas comigo. Sem assuntos preestabelecidos.

               Apesar de jornalista, nunca segui ou mesmo desenvolvi uma técnica para redigir.  Acho mesmo que os textos tem vida própria. Depois da primeira palavra rabiscada você não tem domínio sobre mais nada. É como a vida que segue seu rumo, muitas vezes sem muito sentido.

               Há poucos minutos acabei de ler palavras inspiradoras de um ídolo desde a adolescência – Humberto Gessinger, a saber -, levantei, me armei com um copo d´água e uma caneca de café e voltei para frente do computador com a cabeça fervilhando de ideias. Pois bem, nenhuma delas se materializou. Ah, quando digo que isso aqui tem vida própria...

               ... E olha que coisa maluca! Achei aqui o último disco do U2 que comprei desde o lançamento há (recorro ao google para ver que foi...) 3 anos. ( Já? Exatamente há 3 anos!) e que nunca ouvi. Abri a bela caixa e o que encontro junto ao cd dos irlandeses? O cd dos Engenheiros do Hawaii!! Bom, vou passar mais uns dias sem ouvir a voz do Bono...

               Essas conexões meio idiotas da vida me atraem. É que, definitivamente, não acredito em coincidências. Será que nossa vida, que a vida inteligente é um simples acaso?  “Eu posso estar completamente enganado, eu posso estar correndo para o lado errado, mas a dúvida é o preço da pureza e é inútil ter certeza.”

               E a vida passa rápido demais. Desde o lançamento de Revolta dos Dândis lá se vão 25 anos. Já? E pra esse eu não precisei recorrer a sites de buscas. Descobri que é verdade que aquilo que aprendemos lá trás permanece, mas o que vimos há 5 minutos... Foi o que mesmo? Sim, a idade pesa. Mas, algumas coisas permanecem intactas, como a emoção de ouvir um antigo cd com músicas que retomam uma fase muito, muito feliz.

              

              


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sono.

       Final de ano também bate um banzo básico em vocês? Acho que estou é ficando velha e cansada, isso sim. Lembro que na adolescência achava o máximo o clima de final de ano, a expectativa do recomeço, os sonhos que estavam por vir. Pensando bem, acho que isso tem muito a ver com a escola. Ou existe algo mais marcante do que uma nova "série"? Novidades que sempre vinham com o novo ano. Depois que você se "torna" adulto a coisa muda. Vamos combinar, na prática nada muda do 31/12 para o 01/01.

       Ontem estava vendo um programa mulherzinha na tv e a frase de uma entrevistada me tocou: "O segredo da vida é ter sempre um projeto na cabeça". Fiquei pensando nisso e conclui que é a mais pura verdade! E na minha está faltando metas, objetivos. A coisa está totalmente maré me leva, maré me traz.

       Tudo isso talvez tenha uma explicação bem prática, que se resume em sete letras: C-A-N-S-A-Ç-O. A coisa está tão séria que a cada dez palavras que escrevo pelo menos uma eu recorro ao dicionário para confirmar a escrita. Seria até louvável se não fossem dúvidas bobas, básicas do tipo "expectativa é com 'x' ou 's'?" Inadimissível! Mas, verdade!

      É que sou uma pessoa que precisa dormir, sabe? Pelo menos dez horas por noite. Há pelo menos um ano eu não consigo fazer isso. Junte-se ter um bebê de um ano com trabalhar às 5 da manhã e você entenderá porque não consigo.

      Portanto, uma das minhas metas para 2012 é reorganizar. TUDO. A começar por esses horários.

      E quem venham metas, objetivos, mudanças, regimes, trabalhos e desafios. E Deus me dê coragem para enfrentar tudo. Amém e feliz tudo para todos!!!!

domingo, 17 de julho de 2011

De volta??

Realmente não sei. Hoje vejo os blogs tão profissionais, tão cheios de recursos... E eu não ando com muita paciência pra isso... E deixar um negócio mal feito é lasca, né?? Sei não...

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Ansiedade

Ansiedade. Significado no dicionário:

Classificação morfossintática:
- [ansioso] adjetivo masc singular.
Sinônimos: aflito impaciente .
Palavras relacionadas: ansiedade ânsia .
--------------------------------------------------------------------------------
1. ansioso

Ansiedade, desejo contínuo de certo objeto, ser, animalia ou etc. Pessoa inquieta.

--------------------------------------------------------------------------------

2. ansioso

Aquele que se sente aflito, que receia que uma coisa suceda ou não; aquele que sofre pela espera, que anseia, que espera com impaciência por alguém ou algo.

---------------------------------------------------------------------------------

Também pode ser traduzida como aperto no coração; tremedeira nas mãos; pernas inquietas a 120km/h; falta de ar; dor de cabeça; azia.

Outros sintomas comuns:

1 - a hora demora a passar (de verdade)

2 - vontade de sumir;

3 - falta de apetite;

4 - insônia;

5 - falta de concentração, podendo levar até a burrice.

6 - total impaciência;

...

domingo, 16 de maio de 2010

Poeira

Hum... sei que vocês (tem alguém aí ainda???) perceberam que não ando muito inspirada, né? Acho que nunca passei tanto tempo sem vontade de escrever e nem posso justificar porque eu simplesmente não sei pra onde foi uma das coisas que mais gostei de fazer na vida.

Não sei se é o meu horário maluco de acordar que me suga a energia e não me deixar fazer mais nada depois do trabalho (nada mesmo).

Não sei se é o twiteer (ô vício) que me fez aprender a sintetizar as ideias.

Não sei se é uma vida tão dessinteressante que não tenho nada pra contar.

Talvez eu descubra. Talvez não. O certo é que eu volto. Um dia eu volto...

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Delicadeza


A doce menina chegou cheia de sorissos, veio se despedir. E em cada um deu um beijo. Antes de sair veio a pergunta:


- Casasse, foi?

- Nãoooo, por que?

- hehehe, tá mais cheia, hehehe

- ...

A vida está cheia de delicadeza...

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A moça e seus estresses...


Sim, o ano já começou e eu continuo estressada, talvez reflexos de um 2009 sem férias. Com vontade, com o perdão da expressão muito, muitíssimo chula, de mandar um monte de gente tomar naquele lugar. Tá gente, eu sei que entre minhas "promessas" para 2010 estava ser uma pessoa mais paciente e compreensível. Mas...

Estou um barril de pólvora, prontinha para explodir. E Deus sabe o quanto tenho me controlado. Agora mesmo, quando começava a escrever esse post (num breve intervalo que me dei) me liga um desocupado pra reclamar de uma matéria que exibimos. Sabe o motivo da indiginação do sujeito? Acredite: a entrevista com um homossexual! Com um tanto de impaciência, pra não dizer ironia, eu disse que obviamente ele havia mudado de canal. Ele confirmou, mas caiu na minha armadilha. Narrou toda a matéria, mostrando que mesmo "sem gostar" assistiu tudinho. E eu preciso ter tolerância? Respirei fundo e muito, muito delicadamente mesmo disse a ele que é por isso que o controle remoto é o melhor amigo do telespectador. E percebam, eu adoro esse feedback das pessoas, acho massa quando as pessoas reivindicam, cobram, exigem, mas intolerância eu não admito não!

Agora me digam: Onde fica o jatinho mais próximo??? (piada interna, tá?)

domingo, 3 de janeiro de 2010

2010

A cada novo ano que começa eu tenho a sensação que o futuro já chegou, mais que isso parece que rapidamente o futuro está passando. E passando rápido demais.

Talvez (quase certeza) seja a idade chegando (e também passando)... Mas, hoje tenho muito mais os pés no chão e a certeza que as coisas não mudam como mágica do dia 31 de dezembro pro dia 01 de janeiro. É preciso construir a vida, os sonhos, as vontades e até as promessas numa base muito sólida. E quem me conhece sabe o que penso disso. E a cada volta do calendário eu tenho mais certeza disso. Não adianta a gente querer enganar a vida, né gente? Não adianta querer posar se executiva se não tenho estrutura nenhuma pra encarar isso. Assim como não adianta fingir que não sou jornalista, porque simplesmente eu SOU.

E pensando em quem eu sou, estou cada vez mais em paz comigo mesma. Mais consciente dos meus defeitos, das minhas impaciências, das minhas intolerâncias... E sei o que preciso melhorar e sei também o quanto é difícil melhorar. Mas, se isso não for um exercício diário nenhuma meta será alcançada...

Assim... desejo aos meus amigos um 2010 perfeito. Perfeito do jeito de cada um.